O USMLE e seus STEP’S – A licença médica americana. ( Dr. Felipe Batalini)

Screen-Shot-2013-11-19-at-9.18.46-PM
O USMLE e seus STEP’S – A licença médica americana.
Autor: Dr. Felipe Batalini
Graduado pela UEL – Universidade Estadual de Londrina – em 2010.CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Pessoal, a decisão de exercer a medicina nos EUA envolve muitos fatores, como sonho, idioma, família, pesquisa, dinheiro, qualidade de vida, etc. Obviamente existem vantagens e desvantagens em cada escolha. Cada um tem sua motivação e metas, o objetivo desse “post” é que o desconhecimento de como fazer, ou que o medo das provas não sejam obstáculos aos médicos brasileiros que quiserem fazer a residência ou mudar para os EUA.

É interessante que todos os profissionais com formação médica que querem exercer a medicina nos EUA devem ter sua certificação. As provas de certificação são as mesmas para os graduandos americanos e estrangeiros. São provas extensas, porém muito bem feitas, sem pegadinhas, cuja preparação é facilitada pela ampla gama de material de extrema qualidade, principalmente os bancos de questões disponíveis, que dão ao candidato, além da preparação, uma experiência muito semelhante à do dia da prova.

O fato é que todos, todos os médicos americanos passam nas provas do USMLE, logo podemos concluir que não é nada impossível, e que obter a licença médica nos EUA é a realidade de milhares, milhares de médicos anualmente, e que caso você também decida, você também pode, basta dedicação.

O último dado que chequei é que ano passado aproximadamente 50 brasileiros conseguiram a licença médica, acredito que esse número é muito pequeno perto do tanto de pessoas que se mostram interessadas em vir pros EUA. Deduzo também que grande parte das desistências se deve ao desconhecimento de como obter a licença, ou medo dos Step’s. Acredito também que com as mudanças políticas na medicina brasileira, esse assunto deve estar cada vez mais na vida dos médicos brasileiros.

Então, vamos aos fatos!! Não é o bicho-de-sete-cabeças que parece…

1 – Registro na ECFMG
Esse é o primeiro passo para aqueles que querem fazer a residência médica nos EUA, será criado o seu ID para todo o processo do USMLE.

É bastante simples, porém toma algumas horas. Deve-se preencher um longo cadastro no site da ECFMG, depois disso a entidade vai gerar alguns formulários, o Form 186 merece especial atenção, pois deverá ser preenchido juntamente com o “medical school official” e carimbado, de acordo com os detalhes exigidos no “bulletin”.

Esses formulários serão enviados a ECFMG, junto com o diploma médico traduzido. Após a aprovação do Form 186, a ECFMG solicitará a escola médica o histórico escolar (school transcript) do candidato. Caso a escola mande em português, o candidato tem a opção de pagar pra própria ECFMG traduzir, senão, o candidato deve mandar traduzir (mais barato), enviar a escola, que então deverá enviar a ECFMG, após solicitado. Não é aceito que o próprio candidato envie seu histórico escolar, o endereço remetente deve ser da escola médica.

Particularmente, meu diploma e “school transcript” foi traduzido no CCBEU (Centro Cultural Brasil-Estados Unidos) de Goiânia que tem tradutor oficial de inglês reconhecido pela embaixada americana, é mais barato que fazer a tradução juramentada.

Após aprovado o histórico escolar, o candidato recebe o “Scheduling permit”, que é o documento oficial que autoriza o agendamento da prova junto a Prometric, empresa responsável pela aplicação da prova.

2 – Step1
Essa prova, assim como o Step2CK, pode ser feita no Brasil.
O agendamento da prova é feito através da internet, será necessário o “Scheduling Permit”.

É composta de conteúdo de ciências básicas, são 7 blocos de 46 questões cada. O candidato tem 1 hora para cada bloco, e tem 1 hora total para dividir entre os blocos para fazer suas pausas, como banheiro e almoço, completando assim as 8 horas de prova.

É uma prova séria, sem pegadinhas, porém extensa e cansativa. Não tem segredo, passar não é difícil, mas a dificuldade real vai depender da nota alvo de cada um, que varia entre as especialidades. A nota de corte é 188, a média americana é 224.

A nota do Step1 é a nota de maior peso entre as provas do USMLE, segundo pesquisa com os “Program Directors”.
Fiz a minha prova na Prometric de Brasília, recomendo.

Para maiores detalhes da formulação da nota, recomendo o “bulletin”.

O melhor material pra preparação é outro tópico, controverso, pois depende de muitas variáveis, entre elas o estilo de estudo, o conhecimento prévio de cada um e a nota-alvo.

3 – Step2CK
Essa etapa, cobra do aluno conhecimentos clínicos voltados ao diagnóstico. Considero a etapa de menor dificuldade, mas não deve ser neglicenciada. Lembra um pouco as boas provas de residência do Brasil, porém sem foco em tratamento. Ainda mais extensa que o Step1, o Step2CK é composto de 8 blocos de 45 questões cada, mantendo 1 hora pra responder cada bloco e 1 hora pra realizar as pausas entre os blocos.

A nota de corte é 203 e a média americana é 237.

Assim como o Step1, pode ser feita nos centros da Prometric no Brasil, também fiz em Brasília.

4 – Step2CS
Prova prática, realizada nos EUA (Philadelphia, Atlanta, Houston, Chicago ou Los Angeles), composta por 12 consultas com atores, tendo 15 minutos pra entevista e exame físico e mais 10 minutos pra digitar no prontuário.

Não tem nota, essa etapa é PASS or FAIL.

Acho essa prova mais imprevisível, é importantíssimo ter algum parceiro de estudo que ajude a treinar os casos, pois a prova é isso, treinamento, nada mais.

Fiz meu Step2CS no CSEC (Clinical Skills Evaluation Center) de Chicago, foi tranquilo, maioria americanos fazendo a prova.

5 – Certificação da ECFMG
Geralmente, 2 semanas após aprovação no Step1, Step2CK e Step2CS, a ECFMG envia seu certificado de agora médico habilitado nos EUA! Parabéns!

Essa certificação habilita o médico para trabalho sob supervisão, no caso, residência médica.

A ordem dos Step’s para certificação da ECFMG é livre. Para o Step3 é exigida a certificação da ECFMG.

6 – Step3
O Step3 tem como pré-requisito a certificação da ECFMG, é prova de 2 dias, não é fundamental pra conseguir vaga na residência, mas para obter a “full license” todos terão que fazê-la, pra praticar a medicina sem supervisão, após a residência. Além disso, há alguns detalhes de visto que podem torná-la interessante antes da residência.

É composta por aproximadamente 475 questões, divididas em blocos de 30-50 questões, com 45-60 minutos para cada bloco. Além das questões normais, tem 8-12 casos interativos “computer-based”, com 10-20 minutos para cada questão.

Pessoal, ainda não fiz essa etapa.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
São previstas algumas mudanças no USMLE, nada muito radical, informações todas disponíveis no site da ECFMG e do USMLE.

Para aqueles que estão hesitando, recomendo, faça o registro na ECFMG, olhar pra todo o processo assusta, mas se for “one step at a time”, fica mais simples. Repito, não é nada de outro mundo, basta começar e claro, se dedicar!

A felicidade não vem somente ao final do processo, vem logo após cada etapa!
Vamos!!

Leitura recomendada:
-USMLE Bulletin of information (http://usmle.org/pdfs/bulletin/2014bulletin.pdf)
-ECFMG Information booklet (http://www.ecfmg.org/2014ib/2014ib.pdf)
-Mudanças previstas (http://www.usmle.org/pdfs/Changes_to_USMLE_2014-2015_handout_FINAL.pdf)
Instrumentos de ajuda:
-Comunidade facebook: USMLE Brazil
-Vários fóruns na web

 

Autor:
Felipe Batalini
Graduado pela UEL – Universidade Estadual de Londrina – em 2010.
Email: batalini@outlook.com
Facebook: http://facebook.com/felipebatalini



Categories: Education, USMLE

11 replies

  1. Oi,gostei muito do seu post, você saberia me dizer quanto, aproximadamente,você gastou no processo de fazer todos os steps e voltar para o Brasil e esperar o certificado?

  2. Olá, a residência nos eua é tambem remunerada, assim como no brasil, ou os estudantes devem arcar com todas as despesas?

  3. Olá Felipe!
    Meu nome é Renê e também me formei na UEL, na turma de 2012.
    Gostei D+ do seu post e gostaria de lhe fazer algumas perguntas, posso ter seu e-mail por favor?
    rene.ags@gmail.com

  4. Queria saber se as provas feitas no brasil são em inglês?

  5. Eu sei que a idade é um dos critérios desse exame e que eles privilegiam pessoas mais novas. No meu caso, que vou fazer o exame aos 32 anos, será que, mesmo tirando notas altas nos steps, tenho chances?

  6. Gostaria de saber como um curso ou faculdade de medicina no Brasil se credencia no ECFMG

Trackbacks

  1. Post | Fatima Calani
  2. Residência Médica nos EUA – Neurosurgery Blog

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: